Imagem capa - Fotografia Documental - O registro da nossa história. por Daniel Okuyama Fotógrafo - Fotografia de Casamento e Ensaios - Santos - São Paulo - SP
Blog

Fotografia Documental - O registro da nossa história.

A evolução da fotografia.

Com a evolução da tecnologia hoje se tornou muito comum fotografar e registrar momentos de nossas vidas. Fotografamos nossa familia, nossos amigos, nosso animal de estimação, um passeio bacana, uma festa e até mesmo nossa comida e coisas do cotidiano, simplesmente pra compartilhar imediatamente nas redes sociais e receber likes e comentários dos amigos.

Mas houve um tempo que  a fotografia era um documento, um registro de família. Juntavam-se todos os membros com a melhor roupa, cabelos penteados e tirava aquele retrato clássico de família. 

Antigamente a fotografia surgiu como uma forma mais prática da pintura, e uma curiosidade é que as pessoas quase não sorriam para as fotos, pois para captar uma foto era preciso um longo tempo de exposição. O que podia variar de 5 a 30 minutos, imagine nos dias de hoje deixar as crianças paradinhas por 30 minutos? Também envolvia a questão cultural de que o comportamento sorridente era digno de bobos da corte, e como consideravam a fotografia um documento de familia, não queriam ter um sorriso capturado para sempre.


O que você vai deixar para as gerações futuras?

Que bom que isso mudou muito nos dias de hoje, porém perdemos o costume de deixar um registro palpável e sensível. 

Sabe aquela caixinha de fotos que provavelmente seus avós tenham ou mesmo seus pais? Cheia de fotos antigas! Pois é,  com a chegada da tecnologia isso foi se perdendo aos poucos e hoje nossos registros ficam armazenados somente em câmeras digitais, celulares, tablets e agora até mesmo em nuvens.  Será que minha geração futura vai ter acesso a esses registros?

Registrar sua familia e fazer um álbum incrível é muito mais do que simplesmente tirar fotografias, é preservar a sua história, e com a ajuda da evolução digital e de um bom profissional podemos além de captar imagens, captar movimentos, histórias e sentimentos. 

Recentemente fui a Rancho Alegre no Paraná rever meus tios que ainda vivem na cidade onde meus avós chegaram em 1953, já com 4 filhos. 

Meu avô chegou no Brasil em 1918 com 02 anos de idade. Sofreram muito para se adaptar as condições brasileiras. Foram colonos em fazendas de café no interior de São Paulo. Na década de 40 comprou uma mercearia e iniciou o comercio de "secos e molhados". Meus tios cuidam até hoje do comércio da família.

Conseguem imaginar o que esses registros significam para mim e toda a minha família? É de encher o coração dos mais bonitos sentimentos, sentir muito orgulho do meus avós e ter saudades do carinho que sempre tiveram com todos.

Graças a eles temos essas e muitas outras fotografias documentais de família, um bem tão precioso que vai passar por gerações.

Gratidão!


*as fotografias são todas reveladas e foram escaneadas para virar um livro da família.


Primeiro registro fotográfico do meu avô Seiti Kumakura ( montando o cavalo) no Brasil. Eles eram colonos de uma fazenda em Guaianazes, interior de SP.



A clássica foto da família! Meus avós sentados, minha mãe é a menina de vestido branco e cabelos curtos e meus tios e tias.




Minha avó Lui e meu avô Seiti



Minha mãe 




Família Kumakura